25 de setembro de 2016

As viagens que realizamos, e ainda as que estão por vir...


A última grande viajem que fiz durou quinze maravilhosos dias, vivenciei a primeira viajem de avião ao lado do meu filho mais novo, curtimos uma viajem de trem a trinta km por hora, e depois retornamos de navio como uma perfeita família "margarina": Pai, mãe e filho (ops! Faltou o cachorro), estivemos no coração da Amazônia, fotografamos muito, curtimos mais ainda. Dividi esta viagem em três parte: A primeira parte contei aqui http://www.jubiart.com.br/2014/04/uma-aventura-no-ar-terra-e-agua-parte-i.html#comment-form, a segunda e a terceira parte ficaram literalmente a ver navios rs, com o meu companheiro enfermo, as postagens foram perdendo prioridade...
Companheiro partiu... E passado alguns meses resolvi fazer uma curta viajem com o filho para rever parentes e velhas amizades que vamos perdendo pelos caminhos da vida, retornei mais pesada e cansada de tantas reflexões na cabeça aerada rs, resumindo: não adianta, onde você vá, o seu momento irá sempre contigo, e tudo vai somando e vez de expandir ou liberta-se (que tola!).
Semana passada, como diz os "nortelas" - cai no trecho! Peguei estrada para participar/apoiar o I Festival de Artesanato e Gastronomia de Ananás - TO, levei um, assessor especial (filhote) como copiloto, agarrado no Google Maps, as estradas aqui no extremo Norte do Tocantins são praticamente desertas de carros, falta placas de orientação, a paisagem em qualquer época do ano é deslumbrante! A viagem durou quase duas horas, e foi a mais longa que já fiz, é aquela que muitos não gostam de fazer, viajar para o nosso interior, comecei a lembrar das viagens, tropeços e aprendizagens de vida que vivenciei com o meu querido companheiro, geralmente era eu a copiloto, e agora do meu lado estava um pouco e um tudo da pessoa amada ao meu lado. Achava que dirigir um carro era uma competência que eu não possuía, e habilidade? Nem pensar! Tirei a carteira de motorista há oito anos, por que ele acreditou em mim, e dentro deste "pacote" de confiança deixei um emprego seguro, e me formalizei como autônoma, estou crescendo, e aprendendo sempre, por que ele acreditou (acredita), que sou capaz, que sorte tive! As coisas não acontecem por acaso, não, claro que não acredito em destino, acredito em causa e efeito, somos resultados das nossas escolhas, não tem como fugir disto, e os erros são escolas da vida, de repente olhando ao longe os campos de babaçuais, o meu coração se inundou de gratidão, desacelerei por que nesta altura não estava enxergando muita coisa com os olhos cheios de alegria.
Dia vinte e nove de setembro, ele faria aniversário neste planetinha azul, onde ele estiver sentirá que celebraremos sempre com amor e alegria no coração, já que não é mais só uma data, é sentimento permanente dos seus amados.



Posso até pegar metaforicamente uma estrada de chão batido, com buracos, mas, sempre terei a capacidade de parar e apreciar a beleza que existe nela, e isto nunca, ninguém vai me tirar: A luz, a alegria de viver e amar que aprendi com Júlio Fernades Gouveia. E a vida se segue numa viagem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template customizado por Meri Pellens.Tecnologia do Blogger.
Voltar ao topo