20 de outubro de 2015

Nosso Ipê Rosa Florou!


Acordo sempre muito cedo, lavo o rosto, coloco a água no fogo para o café, ração para os filhos caninos e corro para o quintal para dar água para os passarinhos e beija-flores, tudo num ritmo coordenado, só vejo a cabeça do meu casal de cachorro, acompanhando meus pés pra lá e pra cá...
Ouço um barulho das iguanas na jaqueira e levanto a cabeça, para meu espanto vejo esse buquê rosa do meu pé de ipê, que plantei faz sete anos, está sendo sua primeira florada, fiquei alguns minutos em estado de contemplação e meus olhos começaram a encher de água e alegria de pura emoção, lembrei-me que depois que vim para região extremo Norte do Tocantins, este foi o primeiro ano que não fui mais o maridão fotografar no cerrado a florada do ipê, por motivo de doença... O rosa simbolo do amor, o céu azul límpido de fundo, era como algo maior me dizendo - você nunca estará só! E como sou bobona estou com os olhos molhados de novo rs.


Ganhei o pé de ipê num evento, não sabia qual era sua cor, e achava que passaria anossssss para eu ver o mesmo florar, aqui na região vejo muito o ipê amarelo e roxo, o rosa é mais difícil. A minha jaqueira está carregada, e é morada de umas cinco iguanas, elas comem brotos de algumas plantas minhas, e pelo jeito andaram comendo alguns brotos do meu ipê, já que os galhos se encontram,


na parte aérea. A florada do ipê dura em média sete dias, os dias que se seguiram euzinha parecia uma mãe coruja, registrei várias imagens, agradeci compartilhei com alguns amigos, e se você estiver pensando - essa doida fala com as plantas! Falo sim, e dependendo da situação falo até com as paredes e o vento.
Você já se pegou pensando em coisas que passam como rotineira, e de repente vem algo que encanta no caminho, te acorda e te balança? A vida em todos os sentidos sempre surpreende.
Uma semana luz para você!

Bia Reis.

11 de outubro de 2015

Conserva de limão de um badalado Chef


O Jamie Oliver, é um Chef com pinta de monitor de crianças em colonia de férias, a sua animação com os alimentos naturais, receitas simples e mais purista, lembra a inocência da criança misturada com a arteirice. Tenho alguns livros dele, esta receita se encontra no livro "Jamie Viaja..." pág. 216.


Na época de limão galego, temos tanto no nosso quintal que compartilho entre amigas, e anuncio até no face, já que a minha cidade é pequena.


A receita é super simples:
10 Limões sicilianos ou galego;
200 Gramas de sal grosso;
2 Folhas secas de louro;
7 Pimentas-d- reino inteiras;
2 Pauzinho de canela.

A montagem super fácil: espremer 5 limões, e reserve. Faça um  corte em cruz no fundo de cada limão, colocar uma colher de chá dentro de cada limão, aperte para voltar a forma normal e coloque dentro de um pote, e faça a montagem com o resto do sal e especiarias, acrescente o suco de limão e termine de encher com água, tampe bem, e a cada dez dias balance para espalhar o sal, com mais ou menos trinta dias. pode abrir o pote.
A primeira vez que o utilizei foi neste molho de vinagrete para temperar:


esta salada crua,


e salada de legumes feita no vapor.

Para variar, não segui a receita a risca, tinha mais limões, e o galego é grande, cortei em 4 partes para ter maior aproveitamento de espaço acrescentei pimenta síria, não tinha folha de louro fresca, coloquei a desidratada, e cá entre nós 7 pimentas-do-reino é muito pouco rsrsrs.


A conserva marroquina ficou com sabor ácido com o frescor da casca, a canela ficou discretíssima dando espaço para outros sabores. É um tempero coringa e versátil, pode ser utilizado em várias carnes e o sabor ´surpreende!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template customizado por Meri Pellens.Tecnologia do Blogger.
Voltar ao topo