16 de abril de 2014

Uma aventura no ar, terra e água - Parte I


O menino maluquinho do Ziraldo, todos conhecem, mas o menino piradinho, sonhador e sensível, é o nosso filhote temporão Izaias Júlio. Aproveitei a curta viagem que fiz para o Amapá no mês de março, e o levei para visitar o pai no novo trabalho e ter a sua primeira viagem de avião, trem e barco... Vamos nessa?


Ligado na leitura da Turma da Mônica Jovem, enquanto espera a chamada de embarque. 


Na decolagem, foi festa - Tô voando, tô voando uhurrrrr!!!


Paguei mico: Pedi para aeromoça a famosa visita a cabine do comandante, piloto e co-piloto foram simpaticíssimos e deram uma mini aula.


O Cara, saiu turbinado da cabine! A indumentária estilosa? Ele se diz roqueiro e o próprio escolhe suas roupas. Eu aguento?  


Olha a desenvoltura do Cara!


Alegria, alegria! 


Passamos só uma tarde e pernoite em Macapá, deu para visitar só o essencial.


Comer o essencial também rsrsrsrsr, o nosso famoso tacacá.


Trapiche ao anoitecer na orla.


Turistas acidentais rs, no trapiche.


Me diga, por que os lugares bons, sempre o acesso é difícil? Deve ser só comigo rsrsrsrs.


Estas escadas nos levaram para este bar/restaurante, frente a orla, sugestão do casal de amigos moradores de Macapá.


Outra comidinha típica: Camarão no bafo.


Cervejinha artesanal, voz e violão, só MPB, boa conversa em boa companhia. Passagem rápida por Macapá foi excelente! Algumas imagens foram clicadas pelo roqueiro.
Na próxima vamos pegar um trem... Relaxe! Não é o trem bala rsrsrsrs, não perca!


10 de abril de 2014

Pulseiras Delicadas


Oi Turma luz! Não se tem até hoje, uma data precisa de quando o homem passou a utilizar pulseiras, brincos e colares, adereços em geral, talvez tenha se originado no homem primitivo relacionado ao sagrado e a própria vaidade de ser diferente.
Na imagem, a pulseira lembra minha infância, das pulseirinhas retrô, feitas só de bolas douradas e pratas com correntinha curta e delicada.


Dando um ar mais modernoso, sementes de açaí com mix de berloques, as ararinhas são de cerâmica.


Amuletos para nossa alma verde e amarela, não pode faltar!


Cor e alegria: Sementes tingidas com guizos, banho prata.


A natureza sempre em foco!

Conheça, invista e compre direto de quem produz! Os produtos Jubiart - Artesanato pode ser visto e adquirido na nossa fan page, o link está do seu lado esquerdo.

"Nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas." - Cora Coralina.

5 de abril de 2014

Móbiles - Pássaros de Buriti/Miriti


Os móbiles além de decorar, parecem darem leveza ao ambiente. Estes são feitos com diversas  sementes, coco babaçu fatiado, e os pássaros são do pecíolo do buriti, altura média de 60 cm.


Arara.


Tucano.


Tié Sangue.


A palmeira do buriti têm vários nomes populares: Buriti, caraná, caraná-do-mato, buritirana, miritirana. No Pará a palmeira é conhecida por miriti, e famosa,  pois dela são feitos os tradicionais brinquedos artesanais, que são vendidos no Círio de Nazaré e nas feiras locais da região Norte.


O pecíolo do buriti.


Esta tala externa é usada em cestaria, desta palmeira se aproveita tudo! Palha, fruto, semente etc.


Para quem não conhece o pecíolo, é super leve e fofo com muita porosidade, aqui ele sendo utilizado como porta-agulha.


Como vemos no livro "Flora Brasileira - Palmeira" do escritor/pesquisador Harri Lorenzi, esta palmeira é a mais abundante no pais, sua incidência é menor na costa litorânea e no Sul (como vemos no mapa).
Querendo adquirir nosso móbile, visite a nossa fan page: https://www.facebook.com/jubiart.artesanato?ref=hl
O extrativismo vegetal ainda é o melhor caminho para vivermos em harmonia, preservando e conservando as nossas árvores. Em síntese: Consumir sem matar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template customizado por Meri Pellens.Tecnologia do Blogger.
Voltar ao topo