28 de fevereiro de 2011

Salada Simples - Dieta Coletiva 9º/ Semana


Sou do tipo, abro a geladeira, abro dispensa e improviso... Numa dessas criei essa receita, por ter sido aprovada por todos aqui, quem sabe você aprove também.

Salada a La Bia

Um pé de alface
Uma lata de atum sólido (sem óleo comestível)
Alho picado desidratado
Azeite de oliva
Pimenta calabresa desidratada (opcional)

Esta alface da foto é hidropônica, a folha costuma ser mais macia que a normal, coloque ela de molho no cloro (uma colher de chá), e vinagre (uma colher de café), lavadas e secas, rasgue as folhas com as mãos, depois escorra o atum e jogue os pedaços por cima, jogue o alho e a calabresa dê um spray de azeite. Na dieta pode ser servida como entrada ou prato principal, acompanhada de um arroz integral.

Diário da Dieta: Dois meses e uma semana, até o momento só me pesei uma vez, havia perdido um kilo e umas gramas... Não encarei mais a balança. Para minha surpresa estava numa loja de departamento, fui no vestuário experimentar umas bermudas, o meu número oscila entre 42 e 44, olhe a surpresa! Vesti o número 40, fiquei a pensar - Será que ainda tenho esse número guardado no guarda-roupa?

Uma semana saudável e produtiva para todos!

Clique lá em cima VITRINE, temos novidades...

Coleção Apinayé 27 - Pulseira


Pulseira tecida com semente de tiririca, medindo 16 cm de comprimento e 3 cm de largura. Valor: R$ 45,00 (frete a consultar).

Detalhe do fecho.



27 de fevereiro de 2011

Imagens Para Relaxar...

Felicidade na simplicidade...

Maridão no domingão, preparando kaipirosca para...

Uma praia só p/ você...

Uma pista sem congestionamento...

Um banho de espuma...

Um estado de contemplação.

26 de fevereiro de 2011

Esmalte BC - A Brasileira, A Francesa...


A Brasileira: Irene, uma Sulista no Norte do país, manicure, empreendedora, sempre trazendo novas técnicas para surpreender suas clientes de Tocantinópolis - TO e região.

Habilidade de desenhar direto nas unhas, miniaturas delicadas...

Vitrine com várias marcas famosas de esmalte, fundo espelhado, foi inevitável a cliente não sair na foto.

A Francesa: Fizemos a tradicional "Francesinha", isto me fez lembrar os pintores impressionistas Édouard Manet e Pierre-Auguste Renoir. São pintores clássicos que através da pintura souberam retratar as francesas como ninguém. Aqui óleo sobre tela, a famosa "Olímpia", um escândalo para época, além do nu, o olhar direto, mais nu que o corpo de "Olímpia".

Aqui Renoir pintou o "Retrato da Atriz Jeanne Samary", uns dos meus preferidos, os tons pasteis fazem o olhar da atriz saltar da tela, e seus cabelos em movimento como se naquele momento uma leve brisa passasse...

Francês, francesa, francesinha... Esqueça! Agora e vamos dar uma olhada nas unhas das maravilhosas blogueiras brasileiras que se cuidam, toda semana, para fazer bonito, puxando o "trenzinho" a nossa amiga Fernanda Reali

Fonte das reproduções das telas: Livro "1000 Obras-Primas da Pintura".

24 de fevereiro de 2011

Coleção Apinayé 26 - Brincos!!!

01 - Brincos com sementes de açaí naturais e tingidas, ponta de coco tucum do cerrado, natural.
Valor: R$ 15,00 (consultar frete).

02 - Valor: R$ 20,00 (consultar frete).

03 - Valor: R$ 12,00 (consultar frete).

04 - Valor: R$ 15,00 (consultar frete).

05 - Valor: R$ 15,00 (consultar frete).

23 de fevereiro de 2011

Apresento a Minha Amiga Apinayé!

Esta é Helena, moradora da aldeia Botica, localizada em Tocantinópolis TO, artesã também, faz lindas pulseiras trançadas com sementes de tiririca.

É uma mãezona, tem filhos fazendo faculdade. Além de trocarmos "figurinhas", trocamos muitas sementes, informações e conhecimentos.

Foto: Cofos, feitos por Helena com a palha do babaçu.

Coleção Apinayé 25 - Pulseira

Pulseiras com semente de tiririca natural e frita (no óleo do coco babaçu - as pretas).

O desenho preto é o símbolo da machadinha. Valor: R$ 55,00 (consultar frete). VENDIDA.


Detalhe do acabamento do fecho na própria semente, 4 cm de largura e 19 de comprimento.

22 de fevereiro de 2011

Dieta Coletiva - Certo ou Errado?

Aqui época de milho verde, vem junto canjica, curau, milho cozido, milho assado, pamonha. As crianças e adultos adoram. Bia, Olha a parcimônia!!!

Essa semana fiquei me perguntando, por quê gosto tanto de massa? Passo longe de origem italiana , Cultural não é. Relendo uma das matérias da revista Vida Simples, da qual sou fã confessa, achei interessante repassar aqui... O que não é muito o meu estilo, o texto é grande, porém vale ser lido.



Tá certo ou tá errado?

Muitos pais cometem falhas na alimentação das crianças sem perceber. Você sabe o que há de errado nesta prosaica cena familiar?

texto Julia Priolli

“Dá uma mamadeira queridinha, mamãezinha”, dizia o Francisco, aos 3 anos de idade, depois que nasceu Sebastião. Eu ficava comovida. A mamadeira de leite com achocolatado apaziguava alguma coisa dentro dele que ultrapassava minha capacidade de compreensão. “É meu peito”, argumentava ele, me deixando sem palavras, enquanto eu amamentava seu irmão. Me deixava também sem poder de veto, que sempre exerci sem remorsos. Culpa é para mãe desocupada. Lá em casa não dá tempo. Então, antes que ele abrisse o berreiro e convidasse o irmão a se juntar àquela ópera, eu dava logo uma mamadeira. Ou duas. Ou três.
Então fui convocada a fazer esta reportagem e investigar os erros que os pais cometem e que atrapalham o paladar e a alimentação dos seus filhos. A primeira coisa que fiz foi assistir a uma palestra de Jamie Oliver, o chef inglês da hora – aquele que conseguiu a proeza de reformular a merenda da rede de ensino britânica. E descobri que, com as várias “mamadeirinhas queridinhas” que o Francisco tomava por dia, ele ingeria um “carrinho de mão” de açúcar por ano. Mesmo sendo zelosa com a alimentação dos pequenos, ao escrever esta reportagem percebi, constrangida, que minha própria casa era uma comédia dos erros – será que a sua também é?
Forçar as boas maneirasMeus filhos comem bem. Mesmo reclamando, o Francisco nunca deixa sobrar nada no prato e opera o garfo com destreza de dar gosto. Aprendi com minha mãe que desperdício, bem como falar de boca cheia, é uma grosseria. O Sebastião, de 7 meses, que está adentrando no universo dos comestíveis, se revelou uma pequena capivara, sempre colocando a mão em tudo. Lá em casa já virou bordão: “Sem as mãos”, e assim vou ministrando as colheradas sem deixar que o pequeno encoste na comida. Tudo isso para descobrir, com cara de eureca, que se sujar faz parte do processo. “A alimentação é uma experiência sensorial completa e levar comida à boca é decorrência da manipulação”, diz o pediatra e consultor do Ministério da Saúde Carlos Eduardo Correa. Ele afirma que, se a experiência sensorial for prazerosa bem no comecinho da vida, a criança sempre vai querer experimentar coisas novas. Nem adianta querer passar noções de etiqueta antes de a criança completar 1 ano. Entre os 2 e os 3 anos de idade, a criança começa a entender o porquê das regras, tem habilidade para usar a colher. “As boas maneiras devem ser introduzidas como parte do processo de aprendizagem, com naturalidade”, diz a psicóloga e doula Daniela Andretto.
Proibir de entrar na cozinhaNa cozinha, meus pequenos só entravam na hora de comer. Sempre os deixei longe do fogo e das facas. Longe, por tabela, do preparo das comidas. Um erro, como vim a saber. Pesquisadores em pedagogia da Universidade de Colúmbia, Nova York, descobriram que preparar comidas saudáveis junto com as crianças afeta seus hábitos alimentares de maneira positiva. Aproximadamente 600 crianças de 6 a 12 anos que participaram de aulas de culinária e nutrição começaram a comer mais grãos e vegetais. O fato de prepararem seus próprios alimentos as tornou mais propensas a comer bem. “Não deixar a criança entrar na cozinha é um erro natural. Os pais têm medo que elas se machuquem”, diz a nutricionista infantil Ana Carolina Elias de Almeida. “Mas é importante envolvê-las no preparo da comida, inclusive na compra, para que elas possam conhecer a variedade de alimentos que existe.” Tudo isso é possível com os devidos cuidados. Os pais devem ficar sempre de olho e nunca deixá-las sozinhas na cozinha. Mas, para o pediatra Carlos Eduardo, o medo de acidentes domésticos pode ser um risco em si: “Se a criança não aprende o que pode machucar, não reconhece os perigos do ambiente e fica vulnerável”.
Longe das mãos, perto dos olhosMinha casa também estava cheia de itens proibidos – chocolate, salgadinhos, refrigerantes – bem longe das mãos, mas suficientemente perto dos olhos a ponto de atiçar o desejo dos pequenos. Toda casa deve ter um pouco de guloseimas, mas estudos da Universidade de Penn State, nos EUA, sugerem algo que a gente, no fundo, já sabe: alimentos proibidos são mais desejáveis. Crianças foram sentadas em uma mesa com acesso ilimitado a doces e quitutes. Numa outra mesa, os doces ficaram dentro de um pote de vidro e as crianças foram informadas de que poderiam comer somente depois de 10 minutos. Na mesa em que o consumo era livre, comeu-se três vezes menos do que na mesa em que havia restrições. “A proibição reforça o desejo por coisas que não fazem bem. O doce é gostoso e proibido. Isso gera ansiedade na criança”, diz Ana Carolina. Para solucionar o problema, a nutricionista sugere moderação por parte dos pais, ao comprar itens que não querem que os filhos consumam, e muito diálogo: “É um bom momento para trabalhar a questão dos limites com as crianças, explicar que tem a hora e a quantidade certa para comer”.
Chantagem emocionalNão deixe que o “não comer” vire uma chantagem. Quando os pais colocam muito peso na questão, a criança abusa. O ideal é relaxar um pouco com isso, pois, como as bisavós já diziam: “Criança com fome come até maçaneta”. Outra questão que contribui para a neurose da alimentação é a velha negociação. O famoso “come brócolis que eu te dou um presente”. Pesquisadores da Penn State ofereceram às crianças figurinhas e horas em frente a TV em troca de um bom prato de verduras. Constataram que as crianças até comeram os legumes, mas aumentaram, e muito, sua implicância com os alimentos verdes. Lá em casa a negociação era sempre parte do processo, e no fim eu cometia ainda outro erro: enchia os meninos de beijos e mimos quando eles comiam bem. Segundo o pediatra Carlos Eduardo, não faz sentido que os pais passem a mensagem “eu gosto de você porque você come bem”. É preciso, antes de tudo respeitar o desejo da criança de não comer.
Fazer refeições separadosNão encanar de maneira exagerada com a alimentação mostrou-se um caminho eficiente. Mas nem por isso os pais devem desistir. A Organização Mundial de Saúde sugere que um mesmo alimento deve ser oferecido repetidas vezes em diferentes dias e situações. “A receptividade da criança não é linear. Às vezes ela está disponível, às vezes não”, explica Daniela. Por isso, antes de falar em alto e bom som (como fizemos lá em casa) que a criança não gosta de couve (guarde a frase para si), vá oferecendo em diferentes momentos, como quem não quer nada, de preferência durante a refeição em família. Esse era, por sinal, outro erro que cometemos no nosso doce lar. Por uma questão de logística, as crianças comem bem mais cedo do que a gente e raramente temos uma ceia familiar. Mas comer junto é um ritual. “É uma atividade social. Pode começar desde o sexto mês, quando o bebê já consegue sentar. A criança olha os pais comendo e imita. Quer fazer parte do grupo”, diz Carlos. Nesse momento a criança aprende por imitação, inclusive, as boas maneiras.
Comer pratos diferentesMas não adianta sentar junto e comer diferente: arroz com feijão para o filho enquanto a mãe sorve um shake de regime. Uma revista de psicologia norte-americana colheu depoimentos de meninas de 8 anos de idade, filhas de mães adeptas de regimes intensos. Elas revelaram que suas noções próprias de uma boa alimentação estavam relacionadas a saladinhas ralas e milk-shakes. “Pais com distúrbios alimentares tendem a ter filhos com distúrbios alimentares, tanto para a obesidade quanto para a anorexia, e esses fatores não se devem só a predisposição genética”, diz Ana Carolina. Por isso, embora já tenhamos afirmado que os pais têm direito de primar por suas beliscadas, a família deve buscar uma alimentação comum e equilibrada que atenda às necessidades das crianças e dos adultos. Lá em casa, isso foi mais difícil do que parecia: maneirar na pizza com refrigerante em frente ao futebol de domingo e encontrar um horário comum para comermos juntos.
Comilança vendo TVO mais difícil mesmo foi mudar um hábito do Francisco: sentar na mesa na cozinha e não na frente da TV para tomar café. Um adendo: eu não tenho empregada. De manhã preparo o café do Francisco, enquanto cozinho os legumes da papinha do bebê e faço o café preto dos adultos. Deixar o Francisco na sala assistindo a Tom & Jerry atribuía à TV o papel da babá que nunca tive. Mas no fim da reportagem a mudança já era nítida. Começou com o leite achocolatado, que virou apenas leite. Em uma semana, o Francisco se acostumou. Para substituir o desenho animado, inventamos uma atividade lúdica: picar banana, maçã, amassar o papaia, cobrir de aveia e iogurte, ou seja, envolver o Francisco no preparo da salada de fruta. E também o Sebastião, que sentadinho na cadeirão ia amassando a banana com suas mãozinhas de quem um dia vai abraçar o mundo. Para sentarmos, por fim, os quatro juntinhos na mesa da cozinha, num delicioso ritual doméstico.
EXTRAJamie Oliver explica como os alimentos industrializados e o fast food estão estragando a qualidade da alimentação de crianças e jovens. Confira o vídeo e conheça mais sobre o seu projeto anti-obesidade. http://www.ted.com/talks/lang/eng/jamie_oliver.html

21 de fevereiro de 2011

Olhe a Coletiva de Niver Jubiart



A culpa é do Ale, * Lost in Japan * (lostinjapan.portalnippon.com) , que me animou para esta blogagem coletiva (uma das melhores coisas do mundo é por culpa nos outros, sendo amigo, melhor ainda heheheheheheh), pensei em logo marca, selo, e pedir SOS para as minhas amigas http://www.dicaseencomendas.meripellens.com ou http://www.elainegaspareto.com
desculpem! Mas ainda não sou boa em editar nada, um dia chego lá... Contudo as minha amigas Elaine e Meri são THE BEST!

Vamos a coletiva: Pensei, espremi neurônios (brincadeirinha), o tema da Blogagem Coletiva é AMAZÔNIA E SEUS POVOS, e o post será publicado no dia 8 de março/2011, véspera do aniversário de um aninho da Jubiart, acredito que este será um presente para todos.

Fala-se muito em preservar e conservar a Amazônia e suas riquezas naturais, onde ficam os seus povos? Quem são eles? Como eles vivem? Quais suas origens? Qual é a sua relação com a natureza?
Acho que isto é uma forma de vocês conhecerem mais o meu mundo, e qualquer opinião, pesquisa, citação, crítica etc. Será bem vinda.

A logo, imagem??? Fiquem a vontade para divulgar e postar o que vocês acharam mais pertinente. Só não esqueçam o dia 08 - terça-feira, sei. É carnaval no Brasil, muitos foliando, passeando... Uma dica? programa-se e vamos que vamos! A diversidade é para ser também compreendida e é um desafio nos dias atuais...

Sobre a foto, escreverei no dia da postagem...

Coleção Apinayé 24 - Pulseiras



Pulseiras com semente de açaí cérebro e flamboyant naturais.

Valor unitário: R$ 12,00 (frete a consultar). Quantidade limitada: 3 unidades.


20 de fevereiro de 2011

Promoção de Niver - Olhem os Presentes!!! (atualizando)

Mimo 01 - Pintura a óleo sobre mine tela, 20 x 20, sem moldura.

Como prometido, cá estamos com o Kit especial da jubiart de aniversário, um ano da Jubirt e agora com a VITRINE JUBIART, onde você pode adquirir com mais facilidade os nossos produtos.

Critério? Nenhum - se quiser levar o selo para conhecer outras paisagens, ótimo! Se quiser seguir Jubiart vamos ter muito prazer em receber, a casa é de vocês fiquem a vontade...
Só não se esqueça de deixar seu nome e e-mail para contato.
Desejava dar um presente para cada seguidor meu, porém a verba do banco Jubiart é limitada, mas abrimos exceções, para quem mora no exterior poder participar.


Mimo 02 - Colar 02 voltas com sementes naturais de "chocalho de cobra" (quando seca dentro da casca faz um som de chocalho...), se for um felizardo a ganhar este, pode retirar o pingente e dar 3 voltas, fica muito bonito também.

Detalhe do pingente com 2 gemas orgânicas - sementes de jarina natural meia lixada.

Mimo 03 - Passadeira para o cabelo, tecida em renda de bilro pelas artesãs de Raposa -MA.

Mimo 03 - A priprioca ou piripirioca (Cyperus articulatus L.), é uma espécie ciperácea, aromática e medicinal, que ocorre natural na Amazônia. Da mesma família do junco e do papiro, suas raízes exalam uma fragrância incomum, leve, amadeirado e picante. É um dos perfumes mais tradicionais da região amazônica e, atualmente, seu óleo essencial é bastante valorizado na indústria farmacêutica e cosmética.
Fonte: Fantastipedia.


Mimo 04 - dois chaveiros com sementes de açaí natural tingida, cascalho de buriti tingida, coco babaçu fatiado e baru.

Mimo 05 - Não poderia ficar de fora os nossos marcadores de página com semente de açaí, buriti e pachiúba, e com cascalho de pedra quartzo verde e rocha de cristal. Cada mimo foi criado exclusivamente para este evento (exceto a passadeira e a priprioca).

Observação: O kit será para um único sorteio no dia 09 de março/2011 (dia do primeiro post desta blogueira buscapé). A todos boa sorte!!!

Inscrições válidas até 25.02.11


19 de fevereiro de 2011

Esmalte BC - Amo esta Cor!!!


Este é o tipo de cor que só em olhar relaxa, nota 1000! Para a quem escolheu...

Da Avon Trend Picolé, passei 3 demãos.

Fundo da foto: Xale, feito em renda filé pelas artesãs de Raposa - MA. O pezinho? É de uma arteira dividida entre a Amazônia e Cerrado.

Você quer saber tudinho sobre a blogagem Coletiva de Esmalte e participar? Não deixe de ir na Fernanda Reali.

18 de fevereiro de 2011

Presente - Selo de Qualidade

selo
Recebi o meu primeiro meme da minha amiga Meri Pellenshttp://www.meripellens.com, uma pessoa prá lá de especial... E super profissional, mãe nota 10, é o tipo de amiga que seria bom tê-la do lado, mas moramos em postos extremos do país, e nos encontramos aqui na tela. E com ela trazendo os prezados amigos blogdoprofex, www.tudoqueeuquiserpostar, www.mundodagislene.
Propostas do selo:
1- Indicar para 15 blogs amigos (indico abaixo);
2- Responder as perguntas:
Nome: Leila (não é Diniz) Beatriz Reis (Beatriz nome da minha avó).
Uma música: "Frisson" - Tunay.
Humor: Sempre, e conversas em viagem longa de carro com maridão, nos divertimos até quando o carro dá "prego", e ainda fazemos fotos para registrar os momentos bizarros...
Uma cor: Verde.
Uma estação: Queria escrever primavera, mas esta estação não se vê na região Norte, são duas estações distintas: Chuvas (muita) tropicais no verão, e muito sol no inverno (tem aí algum geógrafo que me explique isto?), como amo a água, fico com a estação das chuvas.
Como prefere viajar: Carro e com mapa, apesar de dirigir, sempre sou a co-piloto, roupas confortáveis, um canivete suíço (o nosso tem 37 utilidades), comidinhas, maridão e filhotes bem debaixo da minha asa esquerda, hehehehe .
Frase ou palavra dita por você: "Bons sentimentos ficam para sempre", sempre falo ou escrevo isto quando temos perdas de amigos (as) especiais.
3- O que achou do selo: É uma forma legal dos amigos (as) nos conhecerem um pouquinho mais...
INDICO ESTE SELO COM MEME PARA:


Nilce, você se sente abraçado por ela A vida de uma guerreira

Caiê, mergulhe literalmente neste blog Ateliê da Caiê

Vanusa, a Bela Fashion Bonequinha de Luxo

Chica, te toca o coração Coisinhas da Chica

Fernanda,a múltipla em uma super! Fernanda Reali

Betty, elegância em pessoa Gosto Disto!

Luma, com para-quedas aberto p/ você Luz de Luma, yes party!

Bety, lutando pelo planeta mãe Mãe Gaia

Margarida, conheça o Japão com a alma http://lolipop-banzai.blogspot.com/

Márcia, singela na simplicidade http://euquerosimples.blogspot.com/

Lú, a doce guerreira acreana http://moraislu.blogspot.com/

Alice, um olhar diferente do outro lado do Atlânticohttp://olhardebiju.blogspot.com/

Kinha, Estilo de vida com charme e bom gosto http://amigadamoda.blogspot.com/

Isto é missão quase impossível, queria conhecer mais um pouco de todos que me seguem, porém, contudo, todavia... (Bia! Pára de churumelas!). Se sintam presenteados por mim, os aqui indicados valem muito uma visita. Ah! Aviso aos indicados, tem uns que a nossa Meri Pellens já indicou, mas não resisti, então fiquem a vontade também para não responder.
Grata!

17 de fevereiro de 2011

Chambaril Na Dieta Coletiva?


Chambaril


Os italianos chamam de "osso buco" (literalmente osso furado) ao corte que se obtem da perna do boi cortada horizontalmente. É o que se conhece também como músculo com osso. No nordeste é conhecido como chambaril. Este prato , bastante popular em Alagoas e no Tocantins (sendo que este já foi herança do antigo Goiás - Bia.). deve ser servido acompanhado de um pirão feito com o caldo do cozido e arroz branco... (fonte: Google)



A idéia aqui não é passar a receita, mas como se deliciar com chambaril sem o excesso de gordura animal, o artesanal aqui também se aplica a minha cozinha, não gosto de panela de pressão (ela agride o alimento rsrs), gosto de cortar, fatiar, picar, ralar e não processar, abro só exceção para um liquidificador jurássico (que nem a dona). O FAZER vai impregnado com a nossa energia, carinho, e cozinhar para família e amigos, no meu caso é um momento de doação de tempo.
Faço sempre a carne refogada no tempero de um dia para outro, o tempero fica "apaixonado pela carne" propiciando um sabor diferenciado, quando a carne fica quase macia, retiro todo o tutano do osso, deixo esfriar, esfriou? Jogue por cima da carne 2 copos de água bem gelada, a gordura vai se concentrar na superfície, retire o excesso, coloque a carne no fogo de novo, coloque os legumes e verduras de sua preferência na seqüencia conforme o grau de dureza.



No dia que preparei este chamberil, o Sr. Gastão me presenteou cedinho com milho verde e mandioca fresquissíma da sua roça. Neste caso aqui você não precisa nem de arroz ou pirão, já tem a batata e mandioca que substitui o arroz. E o tutano? Aqui em casa dei para o maridão que precisar ganhar uns quilos e dilui um pouco no prato de filhote em fase de crescimento.

Fazer dieta não é um regime espartano, é adaptar a sua rotina num ritmo mais saudável.

Meu diário: Semana passada viajei para S. Luís - MA, comi muitooooooo frutos do mar, pequei no chopp, mas fiz caminhadas maravilhosas com os pés molhados a beira mar, vendo um sol esplendoroso nascendo...






16 de fevereiro de 2011

Coleção Apinayé 23 - Acessórios p/ Cabelos


Acessório p/ cabelos - Flor de crochê em fibra de buriti natural e tingida, sementes de açaí natural e tingida, média de 9 cm de diâmetro, com elástico no verso (tipo xuxinha) . Valor: R$ 12,00 (frete a consultar).

14 de fevereiro de 2011

Coleção Apinayé 22 - Marcador de Página


Marcador de página com sementes de açaí natural e tingida, buriti lapidado e tingido. Valor: R$ 5,00 a unid. (frete a consultar).
Informação: Etiquetas de papel reciclado, no verso descrições das sementes.


Marcador de página com semente de açaí tingida e pachiúba lixada. Valor: R$ 5,00 (frente a consultar).


Marcador de página com semente de buriti, lapidada e tingida, fitilho dupla face. Valor: R$ 5,00 a Unid. (frete a consultar).


Acima de 12 unidades - 20% de desconto.

Tela



Óleo sobre tela, com glitter dourado, tamanho 50 x 50 cm, sem moldura, tema "índio Contemporâneo". Valor R$ 400,00 (frete a consultar).

Coleção Apinayé - 21


Colar comprido (4 voltas) com semente chocalho de cobra (nome popular, quando a semente fica seca dentro da casca faz um barulho parecido com chocalho), semente de açaí natural e cerâmica com tartaruga em alto relevo. Valor: R$ 40,00 (frete a consultar).


Detalhe da cerâmica.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Template customizado por Meri Pellens.Tecnologia do Blogger.
Voltar ao topo